24 comentários

Filosofia Pop #001 – Filosofia


Neste episódio, Murilo Ferraz e Marcos Carvalho Lopes conversam sobre a palavra Filosofia. Falam sobre a origem da palavra, o significado e o lugar da Filosofia nos dias de hoje.

Esse é o episódio piloto do podcast Filosofia Pop. Foi um longo caminho até aqui. Por anos nós conversamos sobre fazer um podcast e sobre como deveria ser. Escrevemos sobre isso, fizemos pauta, marcamos gravação e desistimos de gravar por mais de uma vez. Agora está aqui, o primeiro episódio, o primeiro passo dessa caminhada. Ainda está longe do ideal, estamos em busca ainda de um formato, de um ritmo.

A ideia do podcast Filosofia Pop é trazer discussões filosóficas com pitadas de referências culturais.

Se você não conhece ainda a mídia podcast e tem dúvidas sobre como acompanhar o programa, veja este guia.

Vamos nos encontrar aqui a cada duas semanas para iniciar conversas filosóficas, sempre às segundas-feiras, e continuar o papo com vocês nos comentários e redes sociais.

Se você curtiu o episódio, deixe seu comentário. É muito importante termos o retorno dos nossos ouvintes.

Você pode também enviar um e-mail para contato@filosofiapop.com.br.

Ajude a divulgar nosso trabalho curtindo nossa página no Facebook e avaliando nosso programa no iTunes.

Fiquem agora com o primeiro episódio!


Transcrição do episódio


Comentados no episódio

0h02m51s – Pauta principal

 


Platão
(428 a.C. Atenas, Grécia – 348 a.C. Atenas, Grécia)

Sócrates
(469 a.C. Atenas, Grécia – 399 a.C. Atenas, Grécia)

Friedrich Nietzsche
(15/10/1844 Röcken, Prússia – 25/09/1900 Weimar, Saxônia)

Aristóteles
(384 a.C. Estagira,Grécia – 322 a.C. Cálcis, Grêcia)

Amartya Sen
(03/11/1933 Manikganj, Índia – )

Ernst Tugendhat
(08/03/1930 Brno, República Checa – )

Georg Wilhelm Friedrich Hegel
(27/08/1770 Estugarda, Alemanha – 14/11/1831 Berlim, Alemanha)

John Dewey
(20/10/1859 Burlington, Estados Unidos – 01/06/1952 Nova Iorque, Estados Unidos)

Richard Rorty
(04/10/1931 Nova Iorque, Estados Unidos – 08/06/2007 Palo Alto, Estados Unidos)

 

0h56m03s – Indicações de livros, músicas e vídeos

Livros

Murilo Ferraz

Graduado em Ciência(s) da Computação, fotógrafo amador e agora podcaster

  • Tarcisi

    Olá pessoal.
    Estou gostando muito de ouvir os podcast. Sempre procurei algo desse tipo (filosofia + coisa simples de entender). Nunca li ouvi ou assisti algo didático quando se trata de filosofia o máximo que tive foi o livro Mundo de Sofia mais eu li esse livro há mais de 10 anos.
    Parabéns pelo trabalho, que continuem!!!

    Vou correr atras dos livros agora.

    Obs: Estou acompanhando os episódios conformem forem vão sendo lançados.

    • tarcisio

      Ass. Tarcisio

      • Obrigado, Tarcísio! Fico feliz com o comentário, obrigado pelos elogios.

        Aguardo seus comentários nos próximos episódios.

        Abraço.

  • Massa demais, vou recomendar a todos.
    Parabéns pelo trabalho.

    • Marcos

      Que bom que gostou… este era um “programa zero”, que a princípio talvez não fosse ser disponibilizado… mas, por fim, parece que “deu certo”! Obrigado e continue comentando. É a uma forma de feedback muito importante para compreender que o trabalho está ou não na direção mais interessante.

  • Arthur Yanez

    Comecei a ouvir recentemente o podcast e achei muito bom! Meus parabéns pela iniciativa!

    • Obrigado, @arthuryanez:disqus! Continue acompanhando o nosso trabalho.

      Abraço.

  • Daniel Bras

    Cara, que genial! Meus parabéns pelo podcast!!

    • Obrigado, @daniel_bras:disqus!. Estamos aprendendo a fazer esse tal de podcast.

      Abraço.

  • Michelle Santos

    E aí Murilo, blz?
    Muito bom o podcast. Bate papo bem fluído, tecnicamente bem gravado.
    Como os outros ouvintes achei também bem abrangente, mas entendo como um episódio introdutório.
    Aguardando a participação prolixa do Beccari.

    • Murilo Ferraz

      Obrigado, Michelle. Que bom que gostou do episódio. Vamos acertando mais o foco nos próximos, ainda estamos no começo.

      Acho que eu ainda não tenho habilidade pra domar o Beccari não, o Ivan mal consegue! Mas seria muito engraçado ver uma disputa de risadinhas irônicas entre os dois Marcos…

  • Maurício Silva

    Gostei muito, Murilo. Parabéns!

    • Murilo Ferraz

      Obrigado, Maurício. Seu apoio é muito importante pra nós. Temos muito o que melhorar ainda, com o tempo a gente vai acertando o formato. Abraço.

    • Marcos Carvalho Lopes

      Valeu! Obrigado por comentar!

  • Rafael Rodrigues

    Bem interessante, pena que o tema desse episódio é bastante abrangente, então fica aquela sensação de que muita coisa acaba ficando pendente de debate (ou coisas que, com mais tempo, seria possível expandir). Mas acho que isso é normal em qualquer podcast.

    Fica a sugestão para um próximo podcast: “Quem foi Sócrates?” Existem alguns aspectos bem interessantes envolvendo o personagem (como a dificuldade em saber quem é o “verdadeiro” Sócrates dentro da obra de Platão e o que é o Sócrates “personagem”), já ouvi até debates sobre que ele talvez nem tenha existido de verdade. Enfim, fica a dica de tema. 😎

    Abraços

    • Murilo Ferraz

      Obrigado pelo comentário, Rafael. É uma honra ter uma personalidade MDMística comentando por aqui.

      De fato o tema do episódio é muito abrangente e seria impossível esgotá-lo nessa conversa. Uma dificuldade que a gente teve quando pensava em fazer um Podcast foi definir um tema, fechar algo para começar, fazer uma pauta. Decidimos começar assim: a partir de uma palavra e a palavra foi Filosofia. Foi uma forma que encontramos de colocar a bola pra rolar sem ficar pensando demais, sem ficar procurando a forma perfeita.

      A sua sugestão é excelente. Está nos planos fazer um episódio sobre Platão e nesse devemos falar sobre Sócrates também. Mas nada impede de fazermos também um com esse tema que você levantou, a importância de Sócrates permite fazer um programa só dele. Não é qualquer um que divide a Filosofia em antes e depois dele e ainda mete gol pra caralho.

      Abraços

    • Marcos Carvalho Lopes

      Oi Rafael, obrigado pelas dicas. Realmente, delimitar o tema pode traser muitas vantagens… vamos depois falar de Sócrates. Existem coisas bem curiosas… como a reivindicação de que ele seria negro…

  • Thiago Weinner

    Estou me tornando analfabeto digital, não sabia o que era Podcast.
    Concordo com uma constatação do Murilo. As pessoas não leem nos dias de hoje, assim como não liam no passado, porém, com o advento das redes sociais, isso ficou mais nítido.
    A descrição do Marcos acerca dos adolescentes também me pareceu acertada, eles tendem a se rebelar contra as ideias até então trazidas como verdades irrefutáveis. Sendo que essa rebeldia também se torna uma brecha, para aproximação de outras correntes de pensamentos, que se colocam como solução para o preenchimento do vazio deixado pelas linhas de raciocínio, outrora deixada para trás.

    • Murilo Ferraz

      Obrigado pelo seu comentário, Thiago. Bem vindo ao mundo dos Podcasts, tem programas para todos os gostos. Seu comentário é muito importante pra incentivar a gente a continuar fazendo esse trabalho.

      É muito bom conversar com você novamente depois de tanto tempo.

      Acho que é muito comum ver as pessoas falarem que se lê cada vez menos, ou pelo menos que as pessoas estão lendo coisas mais superficiais porque se for pensar em quantidade apenas, estão lendo mais porque grande parte do conteúdo da internet, redes sociais, é composta por textos. O que eu não sei é se isso se confirma mesmo, se não foi sempre uma pequena elite que buscava e busca hoje um maior aprofundamento.

      Em todo caso, a conclusão do Marcos continua válida: o ideal iluminista que dizia que quando as pessoas tivessem acesso ao conhecimento iriam todas se iluminar e voltar-se para o mesmo caminho mostrou-se falso.

      • Thiago Weinner

        Em relação à esse ideal iluminista, eu percebo que, mesmo tendo mais acesso ao conhecimento, muitas pessoas pessoas não fazem questão de buscá-lo diretamente, paralelo à isso, preferem seguir um líder que se diz detentor do tal conhecimento.
        Percebo que o ser humano, em geral, possui uma predisposição à seguir alguém, alguém que lhe faça um discurso convincente, e, apartir daí, formando uma corrente, defenderá para um terceiro, o discurso que lhe foi dito pelo primeiro.

      • Marcos Carvalho Lopes

        Hawer Mendel não morreu!

      • Murilo Ferraz

        Tem muita coisa ai que a gente vai voltar a falar em outras ocasiões. A questão de busca o conhecimento diretamente, por exemplo, pode pressupor que exista uma Verdade absoluta que pode ou não existir ou ser inalcançável. Se você acredita que chegou a uma Verdade, vai pensar que todos os outros estão sendo “enganados” por líderes convincentes que não conhecem a Verdade. Será que essa Verdade existe?

  • Marcos

    Valeu Dr.!

    • Murilo Ferraz

      Finalmente iniciamos o podcast, colocamos essa roda pra girar!