7 comentários

Filosofia Pop #020 – Branquitude


Murilo Ferraz e Marcos Carvalho Lopes recebem Marcio André de Oliveira dos Santos, Doutor em Ciências Políticas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Mestre em Ciências Sociais e professor de na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (UNILAB) para falar sobre branquitude.

A ideia do podcast Filosofia Pop é trazer discussões filosóficas com pitadas de referências culturais.

Se você não conhece ainda a mídia podcast e tem dúvidas sobre como acompanhar o programa, veja este guia.

Vamos nos encontrar aqui a cada duas semanas para iniciar conversas filosóficas, sempre às segundas-feiras, e continuar o papo com vocês nos comentários e redes sociais.

Se você curtiu o episódio, deixe seu comentário. É muito importante termos o retorno dos nossos ouvintes.

Você pode também enviar um e-mail para contato@filosofiapop.com.br.

Ajude a divulgar nosso trabalho curtindo nossa página no Facebook e avaliando nosso programa no iTunes.

Siga o Filosofia Pop no Twitter.

Com vocês, mais um episódio do podcast Filosofia Pop!


Sobre o Marcio André de Oliveira dos Santos

Marcio André de Oliveira dos Santos
Marcio André de Oliveira dos Santos é Doutor em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Possui Mestrado e Graduação em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Pesquisa política comparada com tese sobre as relações político-institucionais entre movimentos negros e Estado no Brasil e na Colômbia. Fez estagio doutoral na Johns Hopkins University, em Baltimore, Estados Unidos, sob orientação do Prof. Dr. Michael Hanchard no período de janeiro a julho de 2009. Foi professor da graduação e do mestrado em Ciência Política na Universidade Federal do Piauí de 2013 a 2015. Atualmente é professor do quadro efetivo do Instituto de Humanidades e Letras da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira UNILAB, campus dos Malês em São Francisco do Conde, Bahia. Foi coordenador do UNIAFRO – Política de Promoção da Igualdade Racial na Escola e subcoordenador do IFARADÁ – Núcleo de Pesquisa Sobre Africanidades e Afrodescendência, ambos na UFPI. Tem experiência nas áreas de Ciência Política e Sociologia Política, com ênfase nos estudos dos movimentos sociais, movimentos negros comparados, relações raciais e teoria do reconhecimento.

Blog Afrolatinidade
Currículo Lattes do Marcio André


Comentados no episódio

0h01m00s – Pauta principal

Matéria do Melhores do Mundo sobre o boneco do Finn

Vídeo da Jout Jout sobre o Caio

0h59m00s – Indicações de livros, músicas e vídeos

Indicações do Marcio André:

Textos

Os véus da branquitude – Marcio André de Oliveira dos Santos

Livros

Filmes

A Hora do Show (2001)

Revelações (2003)

Indicações do Marcos:

Livros

Autores

Linda Martín Alcoff
Linda Martín Alcoff
(25/07/1955, Panamá – )
George Yancy
George Yancy
(03/06/1961 Estados Unidos – )
Robert Bernasconi
Robert Bernasconi
(05/08/195, Newcastle, Reino Unido – )

Filmes

Faça a coisa certa

Casa grande (2014)

Dança com Lobos (1990)

Música

Bota a Fala – Preconceito

Indicações do Murilo:

Filmes

Preto contra branco

Murilo Ferraz

Graduado em Ciência(s) da Computação, fotógrafo amador e agora podcaster

  • Juliana Fajardini

    Fica muto em minha cabeça que… o que “transforma” as pessoas em negras, no Brasil, é a ausência de privilégios. É como o Márcio falou, a depender de onde você more, na escola em que estude… Você não é visto como negro. Claro que ninguém deixa de ser negro ou de sofrer com o racismo na medida em que conquista ou adquire privilégios – e aí fica bastante evidente o quão racista nossa sociedade é. Mas as pessoas são tanto mais estigmatizadas como negras quanto menos privilégios possuem, também…

    Sei lá. É muita coisa para aprender, nisso tudo…

    • Pra mim e muita informação nova. Muda muito a forma de ver o mundo.

      • Juliana Fajardini

        O tempo todo….

  • Danilo Cheng

    Achei loco o trampo de vocês, ganharam um novo ouvinte.

  • Nélio Neves

    Olá meus amigos, desculpem o meu sumiço. Estive, e ainda estou, muito cheio de trabalho e não ando tendo tempo para dedicar a atenção da forma que gostaria ao podcast de vocês.
    Quero muito agradecer por esse episódio. Foi brilhante. Já recomendei para várias pessoas e ouvi 3 vezes. Ainda achei pouco e pretendo ouvir mais algumas vezes.
    Saber que dependendo de onde estou eu possuo privilégios por causa da cor da minha pele é algo que raramente as pessoas discutem. Foi ótimo ouvir isso e me fazer refletir mais sobre o assunto. Mais uma vez obrigado. Que vocês continuem o belo trabalho.

    • Obrigado, Nélio! Que bom que continua acompanhando. Essas questões são sempre muito complicadas de tratar e mexem muito com os ânimos de muita gente, até por tratar de privilégios.

      Obrigado pelas palavras, espero você nos próximos episódios.

      Abraço!