7 comentários

Filosofia Pop #037 – Filosofia no Ensino Médio


Murilo Ferraz e Marcos Carvalho Lopes recebem Ronai Rocha, doutor em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e atualmente professor associado do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Santa Maria para falar sobre Filosofia no Ensino Médio.

Se você não conhece ainda a mídia podcast e tem dúvidas sobre como acompanhar o programa, leia este guia.

Vamos nos encontrar aqui a cada duas semanas para iniciar conversas filosóficas, sempre às segundas-feiras, e continuar o papo com vocês nos comentários e redes sociais.

Se você curtiu o episódio, deixe seu comentário. É muito importante termos o retorno dos nossos ouvintes.

Twitter: @filosofia_pop
Facebook: Página do Filosofia Pop
YouTube: Canal do Filosofia Pop
e-mail: contato@filosofiapop.com.br
Site: http://filosofiapop.com.br
Podcast: Feed RSS

Com vocês, mais um episódio do podcast Filosofia Pop!


Sobre o Ronai Rocha

Ronai Rocha
Licenciado em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Maria (1973), Mestrado em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Maria (1977) e Doutorado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2013). Atualmente é Professor Associado no Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Santa Maria. Tem experiência na área de ensino de filosofia, teoria curricular e didática, filosofia da linguagem e teoria do conhecimento. Em 2008 publicou um livro sobre Ensino de Filosofia e Currículo, pela Editora Vozes.

Currículo Lattes


Comentados no episódio

1h08m50s – Indicações de livros, músicas e vídeos

Indicações do Ronai:

[Livro] Ensino de Filosofia e Currículo – Ronai Pires da Rocha
[Filme] Feitiço do Tempo (1993)

Indicações do Marcos:

[Textos] Página do Ronai no academia.edu
[Livro] Esta américa nova, ainda inabordável – Stanley Cavell

Murilo Ferraz

Graduado em Ciência(s) da Computação, fotógrafo amador e agora podcaster

  • Anita Guimarães

    muito boa entrevista! parabéns pelo trabalho!

  • Bah, que entrevistado gente fina! Que modo interessante de intervir, de inserir a filosofia no nosso contexto atual!

    • Foi uma entrevista muito legal de fazer. O professor Ronai tem muita experiência e uma visão muito interessante sobre o ensino de Filosofia. Não que concordemos em tudo, mas contribui muito para o debate.

      Abraço.

  • Caramba que programa legal, começou meio devagar, cansativo mas depois que o professor começou a falar de suas ideias ficou excelente.
    Pra mim esses foi um dos melhores programas até agora.
    Esse professor não é só inteligente mas é também muito sábio

    • Valeu, @disqus_K3NmmGD7HM:disqus. É sempre um risco chamar um convidado. Às vezes funciona, às vezes não e acho que desta vez funcionou bem. Obrigado.

  • Seitan

    Muito boa a entrevista e todos os dilemas/provocações abordados no cast.
    É muito importante que se abra os olhos para o nível dos conteúdos abordados no E.M. em frente a imensidão de áreas presentes na Filosofia, mas acima de tudo também é preciso focar em conteúdos acessíveis e interessantes a esses adolescentes, também fazendo uma melhor conexão com os temas das outras disciplinas.
    Sobre a questão de Platão não ser idealista, confesso que fiquei com muitas duvidas. Fiz umas pesquisas no Google e não consegui achar quase nada sobre isso, muito menos em boas fontes. Se puderem recomendar algo que aborde isso, ficaria grato.
    Abraços e parabéns por mais um excelente episódio.

    • Marcos

      Oi Seitan, acho que esse é um problema da divulgação do conhecimento que sempre caí em alguns reducionismo, em que termos em disputa são reificados para fins didáticos. Neste caso, o que está em jogo é a compreensão do que é idealismo. A ideia que que o mundo é uma projeção de/na nossa mente só é possível depois de Descartes, Platão acreditava na realidade das Formas/essências/ideias. Geralmente se justifica a confusão pela tradução problématica que diz que Platão desenvolveu uma Teoria das Ideias; prefiro falar em Formas e manter certo ceticismo quanto a se esta era efetivamente uma “teoria” reificada. Pessoalmente me inclino a seguir as posições de Bernard Williams sobre Platão. Encontrei um texto de Manuel Garcia Morente que parece interessante para desenvolver o tema: http://www.consciencia.org/fundamentosfilosofiamorente6.shtml