6 comentários

Filosofia Pop #043 – Newton da Costa


Murilo Ferraz e Marcos Carvalho Lopes recebem Newton Carneiro Affonso da Costa, Livre Docente pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Doutor em Matemática pela UFPR, um dos mais importantes lógicos do Brasil e criador da Lógica Paraconsistente para falar sobre a sua trajetória.

Contamos neste episódio com a leitura de um trecho do conto “O pesadelo do matemático”, de Bertrand Russell, interpretado pela atriz Maria Elisa.

Dividimos a entrevista com o professor Newton da Costa em duas partes. Esta é a primeira parte, que conversamos sobre a trajetória do professor Newton. Ouça a segunda parte da entrevista no episódio #044 – Lógica Paraconsistente.

Se você não conhece ainda a mídia podcast e tem dúvidas sobre como acompanhar o programa, leia este guia.

Vamos nos encontrar aqui a cada duas semanas para iniciar conversas filosóficas, sempre às segundas-feiras, e continuar o papo com vocês nos comentários e redes sociais.

Se você curtiu o episódio, deixe seu comentário. É muito importante termos o retorno dos nossos ouvintes.

Twitter: @filosofia_pop
Facebook: Página do Filosofia Pop
YouTube: Canal do Filosofia Pop
e-mail: contato@filosofiapop.com.br
Site: http://filosofiapop.com.br
Podcast: Feed RSS

Com vocês, mais um episódio do podcast Filosofia Pop!


Sobre o Newton da Costa

Newton da Costa
Foi Professor titular da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). É graduado em Engenharia Civil e em Matemática pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Em 1964 torna-se Professor Catedrático na área de Análise Matemática e Análise Superior, nesta mesma universidade, onde lecionou por 14 anos. Tem interesses na área de Filosofia, com ênfase em Lógica Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: paraconsistência e fundamentos da ciência. Foi um dos criadores das Lógicas Paraconsistentes, o que lhe rendeu diversos títulos nacionais e internacionais. Foi professor visitante, pesquisador, visiting scholar ou conferencista ocasional em várias instituições do exterior, tais como: Universidade do Chile, Pontifícia Universidade Católica do Chile, Universidade de Buenos Aires, Universidade Nacional del Sur (Bahía Blanca), Universidade Nacional de Peru (Mayor de San Marcos), Universidade Nacional da Colômbia, Universidade Nacional de Uruguai, Universidade da California (Berkeley e Los Angeles), Universidade de Stanford, Universidade Nacional Autônoma de México, Universidade Nova de Lisboa, Universidade de Barcelona, Universidade de Salamanca, Universidade de Paris VII, Universidade de Lille, Universidade de Clermont-Ferrand, Universidade de Nápoles, Universidade de Siena, Scuola Normale Superiore di Pisa, Academia de Ciências da Bulgária, Instituto Venezolano de Investigaciones Científicas, Universidade de Torun, Universidade de Varsóvia, Universidade Nacional da Austrália.

Entrevista para a Folha de São Paulo
Currículo Lattes do Newton da Costa


Comentados no episódio

1h09m15s – Indicações de livros, músicas e vídeos

Indicações do Newton da Costa:

[Música] Frédéric Chopin – Polonaise op 53 em Lá bemol maior
[Música] Max Bruch – Concerto para violino nº1 em Sol menor
[Música] Max Bruch – Concerto para violino nº2
[Livro] Newton da Costa – Introdução aos fundamentos da Matemática
[Livro] Newton da Costa – Ensaio sobre os fundamentos da Lógica
[Livro] Newton da Costa – Lógica indutiva e probabilidade
[Livro] René Descartes – Discurso do método

Indicações do Marcos:

[Livro] Adonai Sant’Anna – Newton da Costa (col. encontros)
[Quadrinhos] Chirstos H. Papadimitruou – Logicomix
[Livro] Godfrey Harold Hardy – Em defesa de um matemático
[Filme] O homem que viu o infinito

Murilo Ferraz

Graduado em Ciência(s) da Computação, fotógrafo amador e agora podcaster

  • Parabéns pela conquista, uma entrevista destas com um dos maiores cientistas brasileiros é algo para se admirar, fico feliz por poder acompanhar.
    E por sorte ou por mérito a qualidade do áudio ficou muito agradável, assim como o ritmo da edição.
    Uma sugestão, que tal um episódio sobre iniciação científica?

    Afinal onde um aluno do ensino médio poderia começar a apontar seus estudos para chegar a faculdade pronto para direcionar sua carreira para a pesquisa? E um universitário que queira se tornar pesquisador o que precisa fazer? Como se preparar, iniciar e prosseguir?
    É possível empreender como cientista ou as únicas opções são trabalhar como professor ou funcionário em multinacional.

    P.S. Ainda conto com um episódio sobre Schopenhauer e sua dialética se possível com a participação de Marcos Ramon

    P.S2 Tô pedindo pouco, eu sei 😀

    • Obrigado, @ivansp:disqus. Acho que esse episódio sobre o Schopenhauer sai, basta combinar com o Marcos Ramon. Sobre iniciação científica eu não sei nada mas acho que pode ser interessante sim.

      O áudio foi gravado por telefone! O professor Newton não usa Skype. Fiz a assinatura do Skype que dá 400 minutos por mês para fixos em todo o Brasil e paguei um mês.

      Suas sugestões são muito bem-vindas, faça sempre que achar necessário.

      Abraço.

  • Carlos Alberto Araújo de Sousa

    Marcos e Murilo, parabéns!!! Fantástico a entrevista. Newton da Costa é espetacular. Fiquei emocianado com a história dele e suas ideias “claras e distintas” rs….Bom trabalho o de vcs!!!

    • Obrigado, @carlosalbertoarajodesousa:disqus! Ainda tem a parte 2 no próximo episódio. A conversa com o professor Newton foi muito agradável.

  • Vinicius Vinicius

    Olá Murilo e Marcos. É realmente impressionante não somente a honestidade intelectual do prof. Newton (evidenciada em vários momentos da entrevista), mas também sua grande lucidez frente ao atual panorama das universidades e da sociedade brasileira em geral. Muito boa a entrevista, deixaram o professor expor com clareza sua visão. Até mais.

    • Marcos

      Oi Vinicius², nossa aposta era mesmo de que iríamos conseguir desenvolver esse tipo de questionamento a partir da conversa com o professor Newton da Costa. Só o fato dele ter aceitado participar do podcast diz muito sobre a paixão que ele tem pelo conhecimento. Nada se faz sem paixão e compromisso. Valeu!